Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Epigênese e Acréscimo de Misericórdia

Sem adentrarmos aos vários aspectos do esquema de evolução das ondas de vida, notadamente daquela inaugurada como pioneira do Período de Saturno (que, presentemente, somos nós, seres humanos ambientados no plano físico), vamos considerar alguns matizes da epigênese e sua contrapartida, na esfera dos Guias da Humanidade: o acréscimo de misericórdia.

Como é cediço, a epigênese - grosso modo - é o espaço preenchido pelas deliberações de cunho essencialmente subjetivo diante das situações que, enraizadas na sucessão de fatos decorrentes da evolução, permitem ao evolucionário, vez por vez, dar seus próprios contornos ao seu destino, conquanto dentro de limites certos e invencíveis.

É a epigênese que faz diferentes dois evolucionários com senda aparentemente idêntica no transcorrer dos períodos, revoluções e experiências do dia-a-dia na senda da ascensão. É a epigênese, também, que leva à formação de atrasados em cada revolução e em cada período.

O desenvolvimento dos evolucionários demanda a assimilação de extenso aprendizado e experimentação em cada dimensão existencial. Não há dois evolucionários com idênticas características emocionais/intelectuais exatamente em razão da epigênese.

Pois bem.

Tomemos, agora, os seres que se acham bem acima da escala evolutiva, tomando por parâmetro o ser humano atual. Já notaram o quão comum é a referência de um maior ou menor rigor ético por uns, sendo que outros caracterizam-se por um maior interesse no ensino intelectualizante?

Há os que debruçam-se sobre os problemas humanos na senda da cura, alívio, lenitivos físicos e astrais. Outros, envolvem a humanidade com inspiração filosófica, divulgação de verdades até então veladas etc etc etc.

Mais particularmente no que concerne aos Mestres que nos dedicam desvelado Amor, buscando alívio e refrigério às consequências de nossos próprios atos, vemos que a epigênese tem aí sua manifestação como autêntico ACRÉSCIMO DE MISERICÓRDIA.

Mesmo sendo um conceito mais comumente abordado em temas religiosos, na verdade o acréscimo de misericórdia engendra fenomenologia que o conhecimento vulgar cuidou de denominar INTERSEÇÃO.

Bem, salvo os erros que sempre e sempre podemos cometer na interpretação dos Ensinos, desejo frisar que a prece sentida, a oração feita com palavras próprias e em meio às lágrimas que a dor comumente verte, não é apenas uma catarse que alivia por meros efeitos relaxantes.

Não.

É muito mais que isso. A prece nos traz (ou, ao menos, pode trazer) a intercessão de um Mestre muito elevado que, no exercício legítimo de sua epigênese nos doa acréscimo de misericórdia.

A Causa Suprema de Todas as Coisas, a Inteligência que sustenta todo o Universo no seio de Seu Pensamento, atua de modo que nos parece, sempre e sempre, estranho.

Como já referido aqui, há quem goste e quem não goste...

terça-feira, 21 de julho de 2015

Jubileu de ouro de uma jornada


Hoje atingi o jubileu de ouro da presente jornada no plano físico. Faz 50 anos que respirei fora do templo materno e iniciei mais um ciclo de experiências e aprendizado.
A não ser pelas óbvias limitações do veículo denso, mal percebi que tanto tempo já passou...
A vida neste orbe não é fácil para ninguém. Não tenho notícia de ninguém que tenha passado tanto tempo aqui isento dos tributos e atribulações da luta diária.
Mas se há as inevitáveis contrariedades, há também vívidas recordações de momentos belíssimos, edificantes, nos quais pude alcançar, ao menos, a sensação de ter feito algo por aqui.
Agradeço a Deus por todas as pedras do caminho.
Agradeço à Vida pela generosa oferta de situações e circunstâncias.
Agradeço a todos que me atingiram com pedras, pelo ensino inestimável com que me adestraram na persistência e tenacidade.
Lamento por todos os meus fracassos e as decepções que certamente causei.
Lamento pelas falhas de meu caráter, pelos medos que senti, pelas palavras que omiti.
Lamento pelo bem que deixei de fazer.
Mas, fundamentalmente, peço ao Plano Maior que continue concedendo generosamente as imerecidas oportunidades de ascensão.
Que Deus cuide sempre de minha esposa, que eu amo com todo o meu espírito, de meus filhos, que eu amo com toda minha alma, e de todos os que, de uma forma ou de outra, tenham ou venham a ter comunhão nesta jornada em que todos nos enredamos no esforço comum.
Não imagino atingir outro jubileu.
Mas permito-me pensar que muito tempo já passou e há muito a se realizar ainda.
EsoEstudos - Estudos Esotéricos Livres