Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Rosacrucianismo - Heindel - 01


O primeiro passo em Ocultismo consiste no estudo dos mundos invisíveis.
Na vida só uma coisa é certa: a Morte! Quando passarmos para o além e enfrentarmos novas condições, o conhecimento que possuirmos delas ser-nos-á sem dúvida de grande auxílio.
Para compreender-se o Mundo Físico que é o mundo dos efeitos, é necessário compreender-se o mundo suprafísico, que é o mundo das causas. Se colocarmos um prato de água gelada numa atmosfera de baixíssima temperatura, logo começarão a formar-se cristais de gelo, e poderemos observar então o processo de sua formação. As linhas em que a água se cristaliza foram durante todo o tempo linhas de força invisíveis até o momento do congelamento da água. As maravilhosas "flores de gelo" que a geada forma nos vidros das janelas são manifestações visíveis das correntes dos Mundos superiores que atuam constantemente sobre nós e, embora ignoradas pela maioria, nem por isso são menos poderosas.
Os Mundos superiores são portanto os mundos das causas, das forças, de forma que não poderemos compreender bem este mundo inferior sem conhecer os outros e sem compreender as forças e as causas, das quais todas as coisas materiais são meros efeitos.

A REGIÃO QUÍMICA DO MUNDO FÍSICO

Nos ensinamentos Rosacruzes, o Universo divide-se em sete diferentes Mundos ou estados de matéria, a saber:
1 - Mundo de Deus.
2 - Mundo dos Espíritos Virginais.
3 - Mundo do Espírito Divino.
4 - Mundo do Espírito de Vida.
5 - Mundo do Pensamento.
6 - Mundo do Desejo.
7 - Mundo Físico.
A matéria desses Mundos varia em densidade também, sendo o Mundo Físico o mais denso dos sete. Cada Mundo subdivide-se em sete Regiões, ou subdivisões de matéria.
No Mundo Físico os sólidos, os líquidos e os gases formam as três subdivisões mais densas, e as quatro restantes são constituídas por éteres de densidades variadas. Nos outros Mundos são necessárias subdivisões idênticas porque a densidade da matéria de que são compostos não é uniforme.
As três subdivisões densas do Mundo Físico - sólidos, líquidos e gases - constituem o que se chama de Região Química. A substância dessa Região é a base de todas as Formas densas. O Éter também é matéria física e existe em quatro estados diferentes. Constitui o meio de ingresso para o espírito vivificante, o qual infunde vitalidade às formas da Região Química. Essas quatro subdivisões mais sutis ou etéricas do Mundo Físico constituem o que se conhece por Região Etérica.
Da matéria química constituíram-se todas as formas: mineral, vegetal, animal e humana, daí serem esses corpos tão químicos como as substâncias assim comumente chamadas. O que determina a conformação dessa substância básica nas múltiplas variedades de Formas que observamos ao nosso redor é o Espírito Universal Uno, expressando-se a Si próprio no Mundo Visível sob a forma de quatro grandes correntes de Vida, em variados graus de desenvolvimento.
Em certo sentido, o Mundo Físico é uma espécie de Escola-Modelo ou um laboratório experimental, onde se aprende a trabalhar corretamente nos outros mundos, conheçamos ou não a sua existência, o que prova a grande sabedoria dos criadores do plano. Se apenas conhecêssemos os Mundos superiores, cometeríamos muitos erros que só se revelariam quando as condições físicas fossem utilizadas como critério.
Para ilustrar, imaginemos o caso de um inventor que idealiza uma máquina: primeiro ele a constrói em pensamento, mentalmente ele a vê completa e realizando com perfeição o trabalho para o qual foi planejada. Em seguida ele a desenha, e ao fazê-lo possivelmente julga necessária alguma modificação no modelo primitivo. Quando, a partir do desenho, dá-se por satisfeito ao ver sua idéia praticável, passa então a construir a máquina com o material apropriado. Agora, é quase certo haver necessidade de novas modificações antes que a máquina funcione como se pretendia. Pode ainda ser necessário modificá-la totalmente, ou até mesmo concluir-se que o modelo, em seu todo e como se apresenta seja completamente inútil, deva ser rejeitado e um novo plano precise ser elaborado. Mas observe o seguinte, porque isto é importante: a nova idéia, ou plano, será reformulada para eliminar os defeitos da máquina primitiva. E se não fosse construída uma máquina material que evidenciasse os defeitos da primeira idéia, uma segunda e correta idéia não poderia ser formulada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos livres em nossos pensamentos, opiniões, convicções. Seja bem-vindo! --- Obs.: tendo recebido comentários ofensivos sob o véu do anonimato, vi-me obrigado a não permitir mais mensagens sem identificação. Peço a compreensão dos amigos que aqui já postaram como anônimos antes, mas, infelizmente, nem todos têm senso de urbanidade e cidadania.