Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

"Cordeirisse" excessiva...

Existe uma Harmonia Universal que coordena rigorosamente tudo... Sim, sem dúvida. Mesmo sendo impossível perscrutar a natureza da Divindade, podemos, sim, entender que tudo se submete a uma Lei Fundamental.


Agora, pensemos por outro ângulo.


Um sujeito vai ao médico. Descobre, depois de vários exames, que tem câncer (não importa em que órgão). O médico lhe diz "você vai fazer uma cirurgia desde logo, com riscos calculados, e depois vai se submeter a uma quimioterapia por uns 2 anos; sua qualidade de vida vai ser baixa, com vários momentos de sofrimento, mas há chances concretas de cura".


O indivíduo, depois do susto e dos momentos iniciais de pânico, muito provavelmente vai seguir todas as orientações médicas. Talvez venha a se curar efetivamente. Ou não.


Seja qual  for o desfecho, uma pergunta se impõe: deverá ele tentar sentir-se feliz e alegre durante todo o período de tratamento?


Muitos dirão: "Sim! Ele deve se entregar nas mãos de Deus e confiar!"


Alguns dirão: "Sim! O pensamento positivo é uma garantia de melhora!"


Muito poucos dirão: "Ele deve fazer o tratamento, mas ciente de todos os riscos e de que poderá não dar certo, de modo que ele pode se permitir chorar quando for necessário ou mesmo vivenciar alguns momentos de revolta, a fim de não sufocar-se e aumentar ainda mais o seu estresse".


Outras possibilidades de resposta existem...


Mas o ponto é: essa cordeirisse de forçar-se a um sentimento anti-natural de alegria e felicidade diante da dor só faz aumentar o sofrimento do ser...


Eu confio em Deus e sei que tudo o que ocorre, somente ocorre porque é a resultante normal de todos os fatores que levaram àquilo... Mas daí a dizer que fico "feliz" com a chance de sofrer, não... De fato, não tenho esse perfil...


Os Filhos do Fogo caminham sobre a Terra no aprendizado do suor, da luta, edificando, construindo, transformando, lavrando... Os Filhos da Água não caminham sobre a Terra... Quedam-se de joelhos e oram... Aceitam tudo e, por metáfora de "confiança", fixam a imagem do cordeiro sacrificado...

Os Filhos de Caim aprenderam a tirar o alimento da terra... Os Filhos de Seth pedem alimento para distribuir aos pobres... 

Os Filhos do Fogo ardem em chamas de amor, orgulhosos de viver com o esforço de sua vida. O Filhos da Água melindram-se e correm, assustados, em busca de um viver de brandura...


Os Filhos da Viúva! Eu os saúdo!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos livres em nossos pensamentos, opiniões, convicções. Seja bem-vindo! --- Obs.: tendo recebido comentários ofensivos sob o véu do anonimato, vi-me obrigado a não permitir mais mensagens sem identificação. Peço a compreensão dos amigos que aqui já postaram como anônimos antes, mas, infelizmente, nem todos têm senso de urbanidade e cidadania.