Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

sábado, 18 de abril de 2015

ESTÁ TUDO INVERTIDO?

Não parecer estar tudo invertido?
Pense bem. Alguns aspectos sugerem isso.
O Mito Solar é comum a muitas culturas da antiguidade, mesmo a mais remota. Não precisamos deitar detalhes disso novamente. O fato é que Jesus e Hórus, para mencionar apenas dois, são os protagonistas de uma mesma mensagem simbólica de ensinos fundamentais.
É dos tempos muito antigos que o homem é um microcosmo diante do macrocosmo, numa integração plena que engendrou o conceito, hoje bastante distorcido, de panteísmo.
Quando o mundo viu a queda do Império Romano, viu também o surgimento do Feudalismo. A ideia que temos, até hoje, de Idade Média é a típica paisagem com um grande castelo, nobres de espada, servos miseráveis e muita sujeira.
Na passagem de uma a outra Idade, a Igreja surgiu e se firmou. Já falamos disso por aqui.
O que pretendo abordar é que os - assim chamados - "homens de Deus" parecem estar, desde então, realizando o trabalho do "Demônio"; já os "homens do Demônio", parecem estar fazendo o trabalho de "Deus".
Pense bem.
Já se matou infinitamente mais em nome de "Deus" do que em nome do "Demônio". O planeta não tem um só minuto de paz universal desde então. Há inúmeras "guerras santas", diferindo no nome, no tempo e no modo de execução, sempre todas com base na "autoridade" de um preceito "moral" sobre outro.
Fala-se muito da perseguição dos cristãos. Mas pouca gente fala de como os cristãos, após o fortalecimento da Igreja, perseguiram e mataram miríades de pagãos.
Curiosamente, os eventos ditos "sagrados" do cristianismo foram herdados dos cultos pagãos. O próprio Cristo é a transposição do Mito Solar para a cultura hebréia. Há mesmo quem diga que o "Eli, Eli, Lamá Sabctani" corresponderia, não a um "por que me abandonastes?", mas sim a um "como me glorificaste!", de cunho pagão.
Por outro lado, a escolha dos evangelhos canônicos, apenas quatro centre mais de uma centena, ao menos sugere que tenha havido adulteração dos textos.
E se tudo estiver invertido?
Então quem prega a submissão total estará apenas desejando controlar as massas. 
Quem prega o perdão absoluto estará afugentando o senso de reinvindicação e luta pelo direito.
Quem fala da boa vontade estará buscando explorar a força de uma massa prestativa.
Mas... Será?
Seriam os Filhos de Caim os reais iniciadores da senda evolutiva? Lavrando a terra, colhendo os frutos, gerando trabalho e distribuindo riquezas, estariam, mesmo, fazendo algo digno de quem foi "expulso" do Éden?
Não fossem os que lavram a terra, colhem o trigo e fazem o pão, como se alimentariam os que dobram os joelhos e se põem num existir de devoção e oração?
Sim, é belíssima a história de Francisco, mas, se todos doassem tudo o que possuem, não haveria ninguém produzindo nada, forjando nada, edificando nada. O mundo seria um jardim de doações e pedintes. A entropia é óbvia.
Por outro lado, o simbólico "pecado original" de desejar o Conhecimento seria, realmente, um "pecado"?
Alguém concebe o aperfeiçoamento, a evolução, sem o exercício efetivo da capacidade de aprender?
Não é bastante significativo que um dos maiores autores do Ocultismo, Eliphas Levy, foi também um clérigo católico?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos livres em nossos pensamentos, opiniões, convicções. Seja bem-vindo! --- Obs.: tendo recebido comentários ofensivos sob o véu do anonimato, vi-me obrigado a não permitir mais mensagens sem identificação. Peço a compreensão dos amigos que aqui já postaram como anônimos antes, mas, infelizmente, nem todos têm senso de urbanidade e cidadania.