Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Perdão por decreto... Ainda nos tempos atuais...

Vem sendo noticiado - e criticado por outros setores da sociedade - a concessão da chamada "indulgência plenária" pelo Papa Francisco. Vejamos:

Fonte: http://www.portugues.rfi.fr/geral/20130709-papa-francisco-concede-perdao-dos-pecados-dos-participantes-da-jornada

 
09 DE JULHO DE 2013
Papa Francisco concede perdão dos pecados dos participantes da Jornada
A Jornada Mundial da Juventude acontece no Rio de Janeiro de 23 e 28 de julho.
A Jornada Mundial da Juventude acontece no Rio de Janeiro de 23 e 28 de julho.
Flickr/ JMJ Rio 2013
Lúcia Müzell
Nesta manhã, o Vaticano concedeu "indulgência plenária", a remissão dos pecados, a todos os fiéis "que participem com devoção nos rituais sagrados e exercícios piedosos que acontecerão no Rio de Janeiro", durante a XXVIII Jornada Mundial da Juventude. O evento se inicia no dia 23 de julho.
O Papa Francisco condicionou as indulgências ao cumprimento de dois sacramentos: o da penitência (confissão) e o da comunhão.
Os fiéis que não puderem participar do encontro no Rio de Janeiro também poderão obter a indulgência plenária nas mesmas condições que os presentes no evento. O decreto divulgado hoje afirma que eles precisam "seguir os mesmos ritos e exercícios pios enquanto estes forem realizados, através da televisão e rádio ou, sempre com a devida devoção, através dos novos meios de comunicação social".
O perdão dos pecados em uma ocasião especial é uma tradição da igreja católica. A prática surgiu em 1091 e permitia diminuir a penitência por obras públicas, como a construção de igrejas. É o que explica o padre Valeriano dos Santos Costa, diretor da Faculdade de Teologia da PUC de São Paulo. (clique em "ouvir", acima)
 

Outra notícia:


Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/07/130717_perdao_papa_twitter_gm.shtml

Igreja oferece perdão a quem acompanhar visita do papa pelas redes sociais

Atualizado em  17 de julho, 2013 - 15:28 (Brasília) 18:28 GMT
Papa Francisco | Foto: AFP
Cerca de 2,5 milhões são esperados no Rio para a Jornada da Juventude
O Vaticano anunciou que fiéis católicos que acompanharem a Jornada Mundial da Juventude – que será realizada no Rio de Janeiro entre 23 e 28 de julho, com a presença do papa Francisco – receberão perdão de pecados, mesmo que sigam o evento pelas redes sociais.
Um decreto publicado no site do Vaticano pela chamada Penitenciária Apostólica, o órgão do Vaticano responsável delas decisões relacionadas ao perdão dos pecados, diz que os fieis "legitimamente impedidos" de ir ao Rio receberão "indulgências" se acompanharem o evento com "a devida devoção" pelas redes sociais - dentre elas o Twitter -, além da televisão e do rádio.
Além disso, o decreto prevê indulgências aos fiéis "verdadeiramente arrependidos" que participarem do evento e a aqueles que, "onde quer que estejam, durante a reunião" dediquem "orações fervorosas a Deus, concluindo com a oração oficial da Jornada Mundial da Juventude" e "invocações piedosas" a Nossa Senhora Aparecida.
As indulgências são perdões totais ou parciais da pena que o fiel terá que enfrentar por ter cometido seus pecados. Elas são geralmente concedidas pela Igreja às pessoas que realizarem determinadas tarefas, como orações ou obras de piedade, penitência ou caridade.

Twitter

No decreto, a Penitenciária Apostólica informa que a indulgência depende de uma confissão do fiéis e de seu comportamento, sendo "verdadeiramente penitente e contrito".
Em outras palavras, o pecador que espera diminuir seu tempo de purgatório apenas com alguns cliques de mouse irá se decepcionar.

O Vaticano na rede

  • O papa Francisco tem contas em nove línguas no Twitter, que são administrada pelo Serviço de Informações do Vaticano.
  • O site da Jornada Mundial da Juventude encoraja usuários a enviarem suas fotos ao Papa por meio da rede social Pinterest, além de compartilhar notícias no Facebook e Twitter.
  • O Papa emérito Bento 16 foi o primeiro pontífice a utilizar uma conta no Twitter.
Fonte: Serviços de Informação do Vaticano e site oficial do Dia Mundial da Juventude.
"Você não pode obter o perdão como se tivesse comprando café de uma máquina", afirmou ao jornal Corriere della Sera o arcepisbo Claudio Maria Celli em comentário reproduzido pelo jornal britânico The Guardian.
A medida do Vaticano é mais um passo da Igreja no intuito de se aproximar de seus fiéis se aproveitando da popularidade das redes sociais, especialmente entre os mais jovens.
O papa João Bento 16 foi o primeiro pontífice católico a utilizar o Twitter para se comunicar com os católicos do mundo.
Apesar de sua renúncia não ter sido comunicada oficialmente por meio de um tuíte, a notícia da saída de um papa tomou conta do Twitter, gerando 1,5 milhão de comentários nas primeiras 36 horas, de acordo com a fundação Crimson Hexagon, que analisa o tráfego de Internet.
O papa Francisco costuma usar o Twitter para se comunicar com os seguidores em nove línguas e tem mais de 2,6 milhões de seguidores em inglês (@Pontifex).
O site oficial da Jornada Mundial da Juventude (http://rio2013.com/pt/) incentiva os participantes do evento a compartilharem as notícias do evento por meio do Facebook e Twitter, entre outras redes sociais.


Será mesmo que a Doutrina Católica entende possível descaracterizar-se toda a conduta de cada evolucionário, no contexto de seus acertos e desacertos, por uma concessão excepcional lavrada por mãos humanas?

Não se trata de criticar a Doutrina Católica por iconoclastia, como se o intento fosse apostatar os profitentes da fé de Roma. Mas, de efeito, a igreja latina bem poderia abster-se de uma prática, talvez, só aceitável já na longínqua Idade Média. Naquele tempo vendiam-se indulgências; hoje, troca-se o "purgatório" pela garantia de sucesso de um evento católico...

Fazei o bem ao próximo e tereis mais mérito. Esse ensinamento - cuja fonte deixo para quem o conhece - parece-me bem mais aceitável.

Que pena eu sinto dos que crêem na filosofia de crime e castigo que a cristandade adotou... 

Que pena me dá ver os ensinos do Cristo, doados em cumprimento da Lei, pisoteados no charco da dor e da culpa.

Que pena eu sinto por tantos quantos pranteam sempre que os sonhos enovelados em preces e promessas simplesmente não se tornam realidade...
É hora de despertar...
Não existe um só espinheiro em nosso caminho que não tenha sido plantado por nossas mãos...
Não existe dor que não seja pelo deserto pretérito do dever assim abandonado...
Pouquíssimas são as pessoas que nos ferem sem que as tenhamos convidado a nos ferir...
Quase ninguém a quem tenhamos ferido não nos devotou sede de vingança...
Mas existe o Amor...
O Amor transforma o ódio em perdão nos corações traídos da vida a dois...
O Amor transforma a vingança em boa vontade nas almas que se cansam de ferir...
O Amor transforma os espinheiros em roseiras ao longo da trilha de que ousamos cuidar...
Leva tempo...
Bem por isso, nas idas e vindas, nos retornos e voltas, não se permita que a revolta se instale no seu coração...
Os efeitos de nossa boa vontade não vêm senão quando o terreno permite florescer, no esterco da dor, as pétalas perfumadas com que o Amor transforma cada um de nós...

Com todo o respeito, eu não acredito em nada do tipo 
"indulgência plenária"... 

Um comentário:



  1. Ao ver artigos desse tipo, sinto como é pueril,o pensamento dessas pessoas,
    que creem ainda ser a terra o centro do Universo, esquecendo-se, ou melhor, ignorando,
    que somos seres energéticos, e que tudo o que fazemos ou somos é produto deste nosso
    relacionamento com a energia Cósmica Universal, e que nada, nada mesmo, que venha
    deste pequeno ponto azul no Universo pode alterar a nossa vida ou nossa energia em
    relação ao criador.

    Abraço Fraterno!!



    ResponderExcluir

Somos livres em nossos pensamentos, opiniões, convicções. Seja bem-vindo! --- Obs.: tendo recebido comentários ofensivos sob o véu do anonimato, vi-me obrigado a não permitir mais mensagens sem identificação. Peço a compreensão dos amigos que aqui já postaram como anônimos antes, mas, infelizmente, nem todos têm senso de urbanidade e cidadania.