Aviso

USE O LINK ACIMA PARA CONTATO SOBRE EVENTUAIS ENFRENTAMENTOS DE FASES NEGATIVAS, TROCA DE EXPERIÊNCIAS, BUSCA DE REEQUILÍBRIO.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

A Fé

Costumam apontar os valores religiosos como os que se assentam na fé dos profitentes desta ou daquela religião... Nada mais ilusório... As religiões estão longe de ser o fundamento mais importante da fé que uma pessoa possa ter. Na verdade, é comum vermos referências às "crises de fé" que os sacerdotes exibem vez por outra. Mas... você já viu algum entusiasta da ciência perder-se em questões existenciais por força dos conceitos que essa ciência prega?

Não...

Sim, uma coisa está, sim, estreitamente vinculada à outra. Vejamos.

Os conceitos que a ciência tem por sedimentados e provados, no mais das vezes, repousam em fundamentos complexos que a grande maioria das pessoas não pode compreender. Até mesmo com a física newtoniana, lecionada nos cursos secundários, há vários conceitos que, em essência, a maioria dos alunos não abarca. Experimente questionar um desses estudantes sobre o que seja, em última análise, a inércia. Provavelmente ele saberá mostrar gráficos, fazer cálculos, desenhar pesos etc. No entanto, quando tentar descrever essencialmente o que seja a inércia, faltar-lhe-ão palavras e analogias... Agora imagine que tenhamos em mente aspectos da física mais complexa, seja no macrocosmo com a Relatividade, seja no microcosmo com a Mecânica Quântica.

Quantos de nós pode, de fato, compreender os fenômenos descritos nos livros de divulgação científica sobre a Relatividade ou sobre a Física Quântica?

Mas vou mais além: quantos cientistas devem entender essencialmente o que compunha o pensamento de Einstein ou de Niels Bohr? Será que todos os físicos entendem o pensamento desses gênios?

Não creio...

Aliás, aí está a grande palavra: crer. Quando um cientista, digamos, discorre sobre a dualidade matéria-onda, citando Heinsenberg etc, costumamos arquear as sobrancelhas. Alguns até comentam coisas como "já li sobre isso". Mas, a bem da verdade, deglutimos a informação sem qualquer mastigação. Sabem por que? Porque não temos dentes para mastigar esse tipo de comida. Então simplesmente acreditamos no que nos é mostrado, por mais "maluca" que a idéia pareça.

Um feixe de elétrons comporta-se como uma onda ou como partículas, dependendo da medição feita. Segundo alguns, dependendo pura e simplesmente de haver ou não uma medição sendo feita... Claro que isso não explica nada em nossa mente, mas acreditamos. Afinal, é a Física Quântica!

Ainda mais curioso é que os divulgadores da ciência dizem que isso está provado porque, se não fosse assim, coisas como o microondas ou as células fotoelétricas não funcionariam...

Nossa! Nada mais evidente... Francamente, isso não facilita nada a compreensão da coisa!

Mas acreditamos... Cremos... Temos fé...

Tenhamos certeza: a religião perde de goleada para a ciência quando o assunto é fé...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somos livres em nossos pensamentos, opiniões, convicções. Seja bem-vindo! --- Obs.: tendo recebido comentários ofensivos sob o véu do anonimato, vi-me obrigado a não permitir mais mensagens sem identificação. Peço a compreensão dos amigos que aqui já postaram como anônimos antes, mas, infelizmente, nem todos têm senso de urbanidade e cidadania.